Google Translator - choose your language

30 de julho de 2011

Faianças Rafael Bordalo Pinheiro - Depósito de vendas


Caldas da Rainha [Visual grafico] : Faianças Rafael Bordalo Pinheiro / ed. de Jorge Garcia
Publicação: Santarem : Jorge Garcia, [a.c.a. 1954]
postal ilustrado : p&b ; 8,5x13,5 cm
Impressao fotografica. Postal nº 316. Bordo crenado

fonte: http://84.91.3.51/plinkres.asp?Base=BMCR&Form=COMP&SearchTxt=%22DE+Faian%E7as+Artisticas+Bordalo+Pinheiro%2D%2DPostais+ilustrados%2D%2DCaldas+da+Rainha+%28Portugal%29%22+%2B+%22DE+Faian%E7as+Artisticas+Bordalo+Pinheiro%2D%2DPostais+ilustrados%2D%2DCaldas+da+Rainha+%28Portugal%29%24%22&StartRec=0&RecPag=5

Caldas da Rainha Fabrica de Faianças



Caldas da Rainha Fabrica de Faianças / [ed. de Paulo Emilio Guedes e Saraiva]
Publicação: [Lisboa] : [Paulo Emilio Guedes e Saraiva], [a.c.a. 1904]
postal ilustrado : policromatico ; 9x14 cm
Impressao em fototipia.

fonte: http://84.91.3.51/plinkres.asp?Base=BMCR&Form=COMP&SearchTxt=%22DE+Faian%E7as+Artisticas+Bordalo+Pinheiro%2D%2DPostais+ilustrados%2D%2DCaldas+da+Rainha+%28Portugal%29%22+%2B+%22DE+Faian%E7as+Artisticas+Bordalo+Pinheiro%2D%2DPostais+ilustrados%2D%2DCaldas+da+Rainha+%28Portugal%29%24%22&StartRec=0&RecPag=5

Officina de Faianças de Bordallo Pinheiro


Officina de Faianças de Bordallo Pinheiro [Visual gráfico] : CALDAS DA RAINHA / Edição Costa
Publicação: [Lisboa] : Edição Costa, [a.c.a. 1903]
postal ilustrado : p&b ; 9x14 cm
Impressão em fototipia. Postal nº 363

fonte: http://84.91.3.51/plinkres.asp?Base=BMCR&Form=COMP&SearchTxt=%22DE+Faian%E7as+Artisticas+Bordalo+Pinheiro%2D%2DPostais+ilustrados%2D%2DCaldas+da+Rainha+%28Portugal%29%22+%2B+%22DE+Faian%E7as+Artisticas+Bordalo+Pinheiro%2D%2DPostais+ilustrados%2D%2DCaldas+da+Rainha+%28Portugal%29%24%22&StartRec=0&RecPag=5

Os sete amigos de Bordallo Pinheiro

fonte: http://avidaportuguesa.blogspot.com/2011/05/bordallo-pinheiro-e-os-sete-amigos.html
por: blog A VIDA PORTUGUESA

Para comemorar os 125 anos da Fábrica de Faianças das Caldas da Rainha, foi pedido a sete artistas contemporâneos portugueses que criassem uma edição limitada de peças comemorativas. Ana Garcia Martins foi ver o resultado.

Rafael Bordallo Pinheiro foi um homem dos sete ofícios. Da sua mente e das suas mãos saíram trabalhos como ceramista, escritor, actor, ilustrador, caricaturista, pintor ou figurinista. Morreu há 106 anos, deixando atrás de si uma obra vastíssima. Um dos maiores projectos foi a Fábrica de Faianças das Caldas da Rainha, onde nasceram peças emblemáticas como as andorinhas, as fruteiras e os pratos em forma de couve, ou as lagostas de loiça. (...)

Para comemorar os 125 anos da Fábrica de Faianças, foi pedido a sete artistas contemporâneos portugueses que criassem uma edição limitada de peças comemorativas. O esultado esteve em exposição no Museu do Design e da Moda (MUDE) em Lisboa, e as peças estão agora à venda no Porto, na loja A Vida Portuguesa (...).

Bela Silva, Catarina Pestana, Elsa Rebelo, Fernando Brízio, Henrique Cayatte, Joana Vascncelos e Susanne Themlitz foram os nomes que contribuíram com criações. "Não interferimos no processo, apenas lhes foi pedido que utilizassem os moldes originais de Bordallo Pinheiro e que, a partir daí, reinterpretassem a sua obra. Não podiam ser peças que não tivessem nada a ver, era preciso ir ao ADN e intrepretá-lo. A ideia era fazer uma homenagem a Bordallo Pinheiro", diz Nuno Barra, director de Marketing e Design dos negócios de cerâmica, cristal e vidros do grupo Visabeira (detentor da Fábrica de Faianças).

O resultado foram sete peças decorativas ou utilitárias, numeradas e com certificado, num total de 125 exemplares de cada, e valores a variar entre os 350 euros (o "Cactus" de Susanne Themlitz) e os 2100 euros (o centro de mesa "Dueto", de Joana Vasconcelos). Depois de anos caídas no esquecimento, as peças Bordallo Pinheiro voltaram a ter uma procura notável, marcando presença em várias lojas. Para Nuno Barra, este novo interesse pelas peças deve-se ao valor histórico da marca. "As pessoas redescobriram Bordallo Pinheiro. Durante muito tempo, as peças estiveram associadas a ambientes muito rurais, e as pessoas não se identificavam. Mas depois, aos poucos, começaram a perceber que havia um legado cultural e artísticos, e que havia muita história por detrás das peças, que são únicas e extremamente diferenciadoras. Para além disso, há uma crescente procura de coisas revivalistas e mais naturalistas."

Com muitos moldes ainda por catalogar nos armazéns da fábrica é muito provável que continuem a surgir peças inéditas. "Bordallo Pinheiro deixou-nos uma obra vastíssima."

Time Out Porto, Maio 2011.

Deposito de Vendas / Faianças Artisticas Bordallo Pinheiro

clique para ampliar

Deposito de Vendas [Visual grafico] / ed. de Faianças Artisticas Bordalo Pinheiro, L.ª
Publicação: [Caldas da rainha] : Faianças Artisticas Bordalo Pinheiro, L.ª, [1924-1925]
postal ilustrado : p&b ; 9x14 cm
Impressao em fototipia

fonte: http://84.91.3.51/plinkres.asp?Base=BMCR&Form=COMP&SearchTxt=%22DE+Faian%E7as+Artisticas+Bordalo+Pinheiro%2D%2DPostais+ilustrados%2D%2DCaldas+da+Rainha+%28Portugal%29%22+%2B+%22DE+Faian%E7as+Artisticas+Bordalo+Pinheiro%2D%2DPostais+ilustrados%2D%2DCaldas+da+Rainha+%28Portugal%29%24%22&StartRec=0&RecPag=5

título de ações de 1884 da Fábrica de Faianças das Caldas da Rainha



Lisbon, 30 June 1884, Share certificate à 20$000 Reis, #498, 46.5 x 29 cm, multicoloured, light horizontal fold across, DB. The most beautiful share certificate in perfect condition! Condition: EF. Probably the most magnificent stock certificate! The company was founded already in the 15th century by the Portuguese queen Dona Lenor. Under the leadership of her husband Johann II Portugal became the leading sea and colonial power of Western Europe. Caldas da Rainha (= thermal springs of the queen), the place where the porcelain and faience manufactory was built, is a therapeutic bath and was the favoured summer residence of the Portuguese monarchs.

The Fabrica de Faiancas still exists nowadays and is a great object of interest. The share certificate was designed by Raphael Bordalho-Pinheiro (1847-1905) and shows many of his favoured animal motifs. The execution of the artwork is very complex, because 11 colours were necessary for the print of the picture, whereas each single share certificate had to be printed manually.

29 de julho de 2011

Bordallo Pinheiro lança Zé Povinho que faz “manguito” à Moody’s

fonte: http://acartaagarcia.blogspot.com/2011/07/bordallo-pinheiro-lanca-ze-povinho-que.html

15.07.2011, Por: Daniel Almeida ,Público online


«A empresa Faianças Bordallo Pinheiro vai esta tarde lançar uma nova estatueta do Zé Povinho, com uma mensagem especial: o famoso boneco aparece a fazer um “manguito” à Moody’s, a agência de notação financeira que baixou o rating da dívida portuguesa para o nível de lixo. A criação de Bordallo Pinheiro adapta-se aos tempos modernos.

“O Zé Povinho não ficou alheio às ondas de choque provocadas por uma das notícias de que mais se tem falado em Portugal, e decidiu mostrar todo o seu descontentamento enviando um ‘manguito’ à agência de notação financeira que recentemente baixou o rating da dívida portuguesa para lixo”, lê-se no comunicado da empresa.

A utilização da personagem Zé Povinho, criação de Rafael Bordallo Pinheiro que se tornou um “elemento simbólico dos sacrifícios e injustiças impostos ao povo português”, serve, segundo a empresa, para “retribuir o pouco simpático ‘cumprimento’ que a agência de notação financeira deu a Portugal”.

Ao gesto pode juntar-se a voz dos portugueses descontentes. É que a estatueta “TOMA, Moody’s” será acompanhada de um postal endereçado à Moody’s, “onde cada um poderá escrever a sua opinião e, posteriormente, enviar para a sede da agência de rating”. “O objectivo é que o povo português se faça ouvir e que deixe bem claro a sua posição”, acrescenta o comunicado da empresa.

A estratégia comercial pode, segundo a fábrica de Caldas da Rainha, ser aproveitada pelos outros países europeus que têm estado debaixo do olho das agências de notação financeira: “Esta peça, que traduz um sentimento generalizado em muito países europeus, tem sido alvo de interesse por parte de inúmeras pessoas da Grécia, Irlanda e Itália. Dado o evoluir da situação, espera-se que outros países venham a aderir à iniciativa pois existe um interesse crescente por simbologias de protesto com história, como esta”.

O novo símbolo da contestação nacional, que já levou inclusive a um pequeno ataque pirata ao site da Moody’s na semana passada, começará a ser comercializado a partir da próxima sexta-feira, dia 22 de Julho, nas lojas da Vista Alegre Atlantis (que, tal como a Bordallo Pinheiro, pertence ao grupo Visabeira) em duas versões: a mais pequena custará 33 euros e a maior 60 euros. No entanto, a peça pode, já a partir de hoje, ser vista na loja da Vista Alegre Atlantis do Chiado, em Lisboa.

No dia cinco deste mês, a Moody’s baixou em quatro níveis o rating de Portugal de Baa1 para Ba2, colocando a dívida do país na categoria de “lixo” (junk)."

26 de julho de 2011

xícara de chá - Porcelana Renner

nova (antiga) xícara Renner, que eu tive a sorte de conseguir comprar em um site de leilões. Em quase 6 anos de pesquisa, esta foi a primeira vez que encontrei xícaras da Renner com esta marca dos primeiros anos da fábrica, quando ainda não havia sido criada uma marca exclusiva para as porcelanas (ainda usavam a marca geral do grupo, que começou suas atividades fabricando tecidos, e depois passou a fabricar também tintas e outros artigos, além das porcelanas).

Não à toa encontrei estas peças sendo oferecidas no site de leilões por uma vendedora de Porto Alegre, cidade onde a fábrica funcionava. Acredito que neste período inicial a produção não era elevado, e as peças não eram "exportadas" para outros estados do Brasil.

As xícaras são grossas e pesadas, e com algumas imperfeições no modelado, mas curiosamente apresentam um"pé" afunilado, com elegantes estrias horizontais.

Em janeiro deste mesmo ano eu encontrei um caneção de vinho também com esta marca dos primeiros anos. Este pode ser visto aqui: http://porcelanabrasil.blogspot.com/2011/01/caneco-de-vinho-porcelana-renner-sa.html









xícara de chá
Porcelana Renner
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
porcelana
decoração com decalque e filetes em ouro
déc. 1940 (1946+)
coleção Porcelana Brasil

18 de julho de 2011

tigela - Cerâmica Haviselo



tigela grande
Cerâmica Haviselo
São Paulo - SP
louça de pó de pedra
decoração com estanhola

xícara de café - Porcelana Savyel



xícara de café
Porcelana Savyel
São Caetano do Sul - SP
porcelana
decoração com pintura à mão livre
acervo Museu Histórico Municipal de São Caetano do Sul, SP

13 de julho de 2011

petisqueira - Cerâmica Artística São Paulo



petisqueira
Cerâmica Artística São Paulo
São Paulo - SP
louça de pó de pedra
decoração com pintura à mão livre
coleção site Porcelana Brasil

sopeira - Cerâmica Porto Ferreira



sopeira
Cerâmica Porto Ferreira
louça de pó de pedra
decoração com decalques e filetes vermelhos
circa déc. 1950
coleção Porcelana Brasil

xícara de café - Faiança Tasca



xícara de café
Faiança Tasca
São Paulo - SP
louça de pó de pedra
decoração com pintura à mão livre
fonte: site Mercado Livre

12 de julho de 2011

Chris Antemann


fonte: http://tartuffesfolly.posterous.com/antemanns-modern-porcelain-narratives-slip-an

In her finely-detailed porcelain sculptures and tableaux, Oregon artist Chris Antemann pays homage to the lustered 18th century studio porcelains of Meissen and the spill creations of Staffordshire, among others. Her Rococo detail is painstaking, complex, and certainly authentic in its lacework "feel", yet her work has a modern interpretation. Her pastoral scenes, tabletop vignettes, and winsome figurals are fraught with irony, suggestion, and naught. Scrutiny reveals both gallant and sexually charged motifs with androgynous characters engaged in bawdy romps and playful smirks ... all in a latter day eroticism in which men and women are of equal footing.



Antemann has an MFA in Ceramics from the University of Minnesota and a BFA in Ceramics & Painting from Indiana University of Pennsylvania. Her artist residencies include those of the Archie Bray Foundation; the Jingdezhen Sanbao Ceramic Art Institute, Jingdezhen, China, sponsored by the American Craft Council’s Emerging Artist Grant; the Watershed Center for the Ceramic Arts in Maine, and the Art/Industry Program at the John Michael Kohler Factory in Sheboygan, Wisconsin. She was awarded last year's Virginia A. Groot Grant, awarded to artists working in multi-dimensional media.



Her sculptures can be found in numerous private and public collections, including the Museum of Art & Design, The KAMM Teapot Foundation, and the Foshan Ceramic Museum in China. Antemann is represented by the Ferrin Gallery of Pittsfield, Mass., and the Art Spirit Gallery of Coeur d'Alene, Idaho.



Of course, any Marklewood visitor can easily anticipate my swoon upon certain discovery of Antemann's portfolio of spirited sculptures. I am a collector of both mammoth proportions and unmanageable aesthetics: Majolica and parian tobacciana, nostalgic Roseville home décor, and two curio cabinets that teem with Victorian figural grotesques. Would anyone ever doubt my delight in such hand-crafted, tongue-in-cheek renderings that honor both the grand Meissen mise-en-scène and Staffordshire elegance? Of course in their heyday, that most noble and earlier china was indeed the team effort of studio artisans.





"As ornaments, collectible objects of wealth, and artifacts of the domestic realm, decorative figurines conceal secrets about individual lives."

11 de julho de 2011

linha Optical - Oxford



linha Optical, aplicada em pratos, xícaras, pires e tigela cereal
criação Alexandre Herchcovitch para as lojas Tok & Stok
fabricação Porcelanas Oxford S/A
2011

xícara de chocolate - Cerâmica Porto Ferreira



xícara de chocolate
Cerâmica Porto Ferreira
faiança
decoração por decalques e filetes azul cobalto
circa déc. 1950/1960


atualização de 7/8/2011:



pratos de sopa
coleção Renan Arnoni

tigela - Cerâmica Aurora



tigela
Cerâmica Aurora Ltda
Campo Largo - PR
23(d) x 10(h) cm
louça de pó de pedra
decoração com estanhola e filete verde
1944/1964+
coleção site Porcelana Brasil

9 de julho de 2011

malga grande - Fábrica de Louças Santo Eugênio



malga grande
Fábrica de Louças Santo Eugênio
São José dos Campos - SP
louça de pó de pedra
decoração à mão-livre
1923+
cortesia coleção Chico Fransé

Vista Alegre abre subsidiária no Brasil

fonte: http://www.portugaldigital.com.br/noticia.kmf?cod=12081618&indice=10&canal=159
Portugal Digital - Brasil/Portugal
05/07/2011

A portuguesa Vista Alegre, empresa dedicada ao fabrico e comercialização de peças em porcelana e cristal, abriu uma subsidiária no mercado brasileiro. A VAA Brasil, controlada a 75% pelo grupo português, sendo os restantes 25% de um sócio brasileiro, tem a sua sede em Vitória, capital do Estado do Espírito Santo.

"O capital social da empresa é de cerca de 203.540 euros (460.000 reais). Esta nova participada terá a sua sede social na cidade de Vitória, estado do Espírito Santo", informou a Vista Alegre em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

O objecto social da VAA Brasil consistirá no comércio de artigos de porcelana, faiança cristal e vidro, reforçando a estratégia de internacionalização do grupo Vista Alegre Atlantis no Brasil.

O mercado brasileiro representou em 2010 já cerca de 2,8% das exportações do grupo português, sendo este "um mercado fulcral (tradução: central, principal, fundamental) para o reforço da estratégia de internacionalização da VAA", aponta a Vista Alegre no mesmo comunicado.

Este é um projecto sobre o qual o grupo já havia dado algumas indicações. No relatório do primeiro trimestre, conforme o Portugal Digital noticiou a 1 de junho, a Vista Alegre tinha referido que se encontrava em fase de constituição "uma subsidiária no Brasil em conjunto com um parceiro local".

Nas contas trimestrais a empresa referia já que "os canais de exportação serão uma prioridade com mais acções de marketing e intensificação da participação em feiras internacionais".

6 de julho de 2011

prato raso - Louçalite



prato raso
Louçalite
Campo Largo - Paraná
louça de pó de pedra
decoração com estanhola e filetes
coleção Porcelana Brasil

malga pequena - Fábrica de Cerâmica Porto Alegrense



malga pequena
Fábrica de Cerâmica Porto Alegrense
louça de pó de pedra
decoração à mão livre
déc. 1920/1930
coleção site Porcelana Brasil
doação de Washington Marcondes

vaso pequeno - "Bonadio"









vaso pequeno
12,5 (h) x 12,5 (d) cm
marca "Bonadio" (Associação das fábricas Santo Eugênio e Weiss
São José dos Campos - SP
louça de pó de pedra
decoração à mão livre com detalhes em ouro
circa 1942
coleção Porcelana Brasil

5 de julho de 2011

penteira - Fábrica de Louças Paulista Céramus



penteira
Fábrica de Louças Paulista Céramus
São Paulo - SP
louça de pó de pedra
decoração com superfície modificada em padrão trigal
c. 1933/1938
coleção site Porcelana Brasil

malga - Fábrica de Louças Paulista Céramus



malga
Fábrica de Louças Paulista Céramus
São Paulo - SP
louça de pó de pedra
decoração com superfície modificada em padrão trigal
c. 1933/1938
coleção Chico Fransé

sopeira - M.B.L.



sopeira
Manufatura Brasileira de Louças (M.B.L.)
São Caetano do Sul - SP
louça de pó de pedra
decoração com decalques e filetes com verniz azul cobalto
1947/1952
coleção site Porcelana Brasil

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...