Google Translator - choose your language

26 de dezembro de 2007

Wedgwood "made in Brazil"?

Em um leilão aqui no Rio, no ano passado, eu observei uma coisa bastante curiosa num jogo de jantar inglês, da Wedgwood: um selo adicional, com a razão social "Drohaoser Comércio e Indústria Ltda", e a inscrição "PRODUZIDO NA ZONA FRANCA DE MANAUS".





Já vi jogos de café e chá sendo vendidos também no Mercado Livre, com este mesmo carimbo adicional:




Esta empresa, Drohaoser Comércio e Indústria Ltda, segundo o site da Receita Federal, está registrada na categoria "Fabricação de artigos de vidro", com endereço na rua Santa Isabel 1150, sala 04, Cachoeirinha, Manaus, AM. Aberta em 15/07/1971, e ainda em atividade.

Curiosamente, a mesma razão social acima possui um endereço no Rio de Janeiro: rua Visconde de Pirajá 430 / 8, tel. 2523-4860, em Ipanema. No site onde encontrei esta informação, ela consta como loja de cristais.
Em outro site, esta empresa está cadastrada como "FABRICAÇÃO DE ARTEFATOS DE VIDRO E DE CRISTAL PARA USO DE MATERIAL DOMÉSTICO (SERVIÇOS DE MESA, COPA E COZINHA)". O endereço, entretanto, é outro: rua Aguiar Moreira, 346, Bonsucesso, RJ, RJ.
A empresa possui também o que parece ser várias lojas ou revendas, tanto no Rio de Janeiro, quanto em São Paulo. E em sites de "páginas amarelas", ela consta como "IMPORTAÇÃO E COMÉRCIO ATACADISTA DE PRODUTOS IMPORTADOS".

Neste mesmo site, ela também possui um outro endereço em Manaus: av. Buriti 1050, cadastrada com as mesmas atividades acima.

Mas não é apenas Wedgwood "made in Brazil" que aparece com a marca desta empresa; há outras manufaturas inglesas com este marca adicional:



Muito certamente se trata de um (curioso) caso de "repatriamento" de louça inglesa, via Zona Franca de Manaus, talvez por vantagens de custo mais baixo, pois uma vez "maquiado" como produção local, ele gozaria de descontos fiscais, e escaparia de taxas de importação.
Esse tipo de "esquema" foi uma das razões pela qual a Zona Franca entrou em decadência lá pelo início dos anos 1980. Como vimos acima, esta empresa (Drohaoser) possui (ou pouuia) uma fábrica em Bonsucesso (RJ), mas apenas de vidro e cristais. A louça deve ser mesmo de fabricação inglesa.

Isto me faz pensar quanta gente comprou "louça inglesa antiga" que foi naturalmente produzida depois de 1971, ano de abertura do iníco das atividades desta empresa na Zona Franca de Manaus.

13 comentários:

  1. Poxa, curioso mesmo isso... Produtos "maquiados" como produçao local...
    Parabéns mais uma vez pelo blog!
    Bjs
    Priscila Azevedo

    ResponderExcluir
  2. caro amigo, não se trata de um carimbo mas sim uma etiqueta redonda em poliester adesivado colada nas peças.não em todas, tenho um jogo de porcelana inglesa com cenas de castelos, 60 peças com essa etiqueta colada na maioria das peças. realmente não foram feitas em manaus mas sim, uma forma de baratear custos, como tvs videos etc.
    mas as peças são inglesas.é cçaro. mesmo porque me manaus, como bem sabe, não tem fabrivca de porcelana inglesa.abraços.flavio

    ResponderExcluir
  3. Olá Flávio, tudo bom?

    O seu é marrom, não é isso?

    O que eu fotografei no leilão não me parecia adesivo, pois não havia brilho na área sem tinta, mas foi uma verificação rápida, então se você diz que é um adesivo, fico com sua palavra.

    De toda forma, o meu interesse era contar esta curiosidade, sobre estas louças "repatriadas" como brasileiras, para fugir de impostos.

    Eu sei que as peças são legitimamente ingelsa. Logo no início do texto afirmei: "(...) num jogo de jantar inglês, da Wedgwood"

    Feliz 2008!!

    ResponderExcluir
  4. Julitamg4/1/08 16:32

    Eu tenho um conjunto maravilhoso Enoch Wood´s, cor-de-rosa com baixela ( sopeira, travessas, molheira...) e quando ganhei, a mais de 25 anos, me informei e me disseram na época que realmente seria uma forma de não pagar impostos de importação. E o meu conjunto tem carimbo da empresa Drohaoser inclusive com CGC ( atual CNPJ). Já um conjunto de porcelana japonesa daquela mesma época consta o carimbo da mesma empresa sem CGC.
    Abraços,
    Júlia Maria G. Silva

    ResponderExcluir
  5. Olá Júlia, tudo bom?

    Legal saber que também há louça japonesa "maquiada" de Zona Franca para entrar no país.

    Melhor ainda ter a sua confirmação da minha suspeita que esta era uma forma de importar fugindo de impostos.

    abraços!

    ResponderExcluir
  6. GOSTARIA DE UMA AJUDA TENHO UM VASO DE CRISTAL DE BOMBONIERE IMPORTADO DA ALEMANHA E GOSTARIA DE SABER QUANTOS VALES +OU- 11-975624378

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cristal não é minha área de conhecimento, sinto muito, mas não posso ajudá-lo.

      Excluir
  7. Ah lembrei isso, mesmo era uma antiga loja de luxo, cheia de cristais italianos e porcelanas de várias parte do mundo. Eu era muito criança mas lembro. Mas nenhum produto era nacional todos importados incluse os cristais. Aqui nunca tivemos fábrica e porcelanas e muito menos cristais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,
      Quando vc afirma "Aqui nunca tivemos fábrica e porcelanas e muito menos cristais." imagino que esteja falando sobre Manaus, certo?
      abraços!

      Excluir
  8. Minha mãe disse que todas essas porcelanas são realmente inglesas Drohaoser era somente loja importadora não fábrica. Importadora de louças finas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, como eu disse acima:
      "Muito certamente se trata de um (curioso) caso de "repatriamento" de louça inglesa, via Zona Franca de Manaus, talvez por vantagens de custo mais baixo, pois uma vez "maquiado" como produção local, ele gozaria de descontos fiscais, e escaparia de taxas de importação."
      Já achava que era uma importadora "maquiando" produto importado como produzido no Brasil por questões de isenção fiscal.

      Excluir
  9. Fábio tenho 12pratos rasos 12 pratos fundos 12 pratos de sobremesa e 12 pratos do tamanho de um pires todos certificados pela Drohaoser (Ridgway) Herdei de minha mãe como posso saber o valor?
    Desde já agradecida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Graça,
      Só mesmo levando a um avaliador, antiquarista, revendendor de louça usada, alguém do ramo.
      abraços

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...