Google Translator - choose your language

13 de julho de 2011

petisqueira - Cerâmica Artística São Paulo



petisqueira
Cerâmica Artística São Paulo
São Paulo - SP
louça de pó de pedra
decoração com pintura à mão livre
coleção site Porcelana Brasil

6 comentários:

  1. Olá Fábio,
    Gostei muito desta sua peça.
    A decoração é muito fresca e delicada, fica bem em qualquer mesa.
    Mas o que achei muito curioso e engraçado foi o nome que lhe dão aí no Brasil, "petisqueira".
    Realmente tem toda a lógica, é para servir vários petiscos, mas aqui chamamos prato de aperitivos. Tenho em vidro e em porcelana da Vista Alegre, todo em branco, mas invejo-lhe o seu... ou a sua...
    Um abraço

    ResponderExcluir
  2. Olá Maria Andrade,
    Eu gosto das peças desta fábrica pois tem sempre algo de ingênuo.
    Os diferentes nomes entre nossos países-irmãos são sempre motivo para surpresa e diversão. Por exemplo, acho muito curioso o "prato coberto". Chamamos aqui de "legumeira". Tem ainda a terrina x sopeira, e por aí vai.
    abraços!

    ResponderExcluir
  3. O que estas peças têm de interessante é o facto de ir aparecendo a decoração à medida que se vai comendo. Desaparece um dos motivos de interesse e logo aparece outro, ainda que de cariz diverso. Muito curiosa esta transição!
    Quanto ao nome, eu nem fazia ideia que era este o que lhe davam no Brasil! Mas tem toda a justificação!
    São mesmo petiscos o que se come neste tipo de peça.
    Com esta função tenho uma peça mais faustosa em vidro, e que, por isso mesmo, acabo mesmo por não usá-la! Este tipo de peça deveria ser mesmo assim como a sua, prática, simples e funcional, e que no fim, se lava fácil e rapidamente!
    Uma boa semana
    Manel

    ResponderExcluir
  4. Olá Manel,
    Rapaz, desta vez tive que usar dicionário! ;-) O bom é que aprendi mais uma palavra; cariz!
    Interessante como o termo "petisqueira" despertou a curiosidade de vocês.
    abraços!

    ResponderExcluir
  5. Sabe Fábio, por vezes, e involuntariamente, acabo por usar palavras menos usuais por defeito de profissão. Para lá de arquitectar um pouco (muito pouco) também lecciono, e por vezes é necessário usar uma linguagem mais "pesada". Deveria desligar o "piloto automático", sei, mas, por vezes, esqueço-me ...
    "Petisqueira" (também é usual o termo "patuscada") é um termo muito usual por aqui, mas noutro contexto. Tal como deve suceder aí, julgo, comer, ou fazer uma "petisqueira" é mais uma saída à rua para petiscar qualquer coisa acompanhado de uma boa cerveja, por exemplo.
    Gosto especialmente de me sentar numa esplanada à beira-mar e comer uma petisqueira de mexilhões, ou ameijoas à "Bulhão Pato" acompanhado de uma taça de vinho branco quase gelado. Ou então numa esplanada aqui mesmo por Lisboa e deliciar-me com um prato de caracóis acompanhados com uma boa imperial (cerveja) ... novamente, gelada!
    Por isso o termo utilizado neste sentido é surpreendente. É bom aprender, e aqui na net acabo por fazê-lo de forma muito agradável na vossa companhia! Um bem-haja
    Manel

    ResponderExcluir
  6. Olá Manel!
    Por favor, jamais desligue "piloto automático", ao menos por aqui, senão perderei a chance de conhecer novos vocábulos de nosso belo idioma comum!
    Por aqui nunca vi o uso do termo "petisqueira" da forma que você descreveu; acho que este não é usado assim no Brasil, ao menos por onde já circulei.
    Por acaso em anos passados houve uma breve moda de rodízio de petiscos, mas nem aí ouvi o uso de "petisqueira" para uma aventura gastronômica como as que você descreveu.
    Na verdade, mesmo como nome da peça que nos reguarda os petiscos esta palavra é muito usada. Eu só comecei a usá-la depois que me tornei um viciado em caulim. E isso pois as petisqueiras como a ilustrada na foto praticamente não existem mais; use-se tigelas e travessas pequenas para servir os petiscos.
    abraços!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...