Google Translator - choose your language

29 de setembro de 2011

Liceu de Artes e Ofícios

Hoje "desovaram" em um site de leilões várias peças de faiança fabricadas no Liceu de Artes e Ofícios, de São Paulo, SP. Isso me levou a criar este post, pois até então eu conhecia apenas 1 peça de lá, da coleção do meu bom amigo Felicio Alves Cyrino.

O Liceu de Artes e Ofícios, como o próprio nome já indica, não era uma fábrica, mas sim uma instituição de ensino, criada em 1873 por um grupo de aristocratas pertencentes à elite cafeeira brasileira que pretendia formar mão-de-obra especializada para uma futura possível industrialização do país, de acordo com os ideais positivistas que pregavam a "dignificação do homem através do trabalho".

Fachada do Centro Cultural do Liceu de Artes e Ofícios.

Inicialmente o "Lyceu de Artes e Officios" oferecia cursos de marcenaria, serralheria, gesso, desenho, entre outros, dentro do espírito positivista-burguês das Artes e Ofícios. A partir da reforma empreendida por Ramos de Azevedo, que assumiu a direção do Liceu em 1890, os alunos (aprendizes) passaram a receber financeiramente pelas obras que produziam. Estas obras levariam a marca de qualidade do Liceu estampada e seria vendida por todo o País. Com este modelo, o Liceu tornou-se auto-suficiente e indepentende.

A produção industrial do Liceu prosperou nitidamente nos períodos de Guerras Mundiais, com o aumento do consumo de itens produzidos no país (devido à redução de importações). Neste período, passaram pelo Liceu nomes como Victor Brecheret; Alberto Santos Dumont; Adoniran Barbosa. O Liceu se torna o principal divulgador e realizador de obras em estilo Art nouveau da cidade (e do país).

A partir dos anos 1950, com a adoção pelo país de um novo modelo de desenvolvimento industrial, os artesãos do Liceu passaram a ser inadequados para as novas atividades de produção. Ocorreu a separação entre a atividade industrial da instituição e sua seção educacional: todo o ideal original de indissociabilidade entre arte e indústria se perdeu a partir daí.

Para saber mais sobre o Liceu, consulte:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Liceu_de_Artes_e_Of%C3%ADcios_de_S%C3%A3o_Paulo
http://www.liceuescola.com.br/conteudo_unico.asp?numero_materia=26603234045&id_subitem=421
http://www.aexalao.org/index.php?option=com_content&view=category&id=9&Itemid=12
http://www.itaucultural.org.br/aplicexternas/enciclopedia_ic/index.cfm?fuseaction=instituicoes_texto&cd_verbete=4987


Vamos agora às peças de faiança produzidas no Liceu:


cortesia coleção Felicio Alves Cyrino


fonte: site Mercado Livre
18(h) 15(d) cm


fonte: site Mercado Livre
25(h) 18(d) cm


fonte: site Mercado Livre
28(h) 15(d) cm


fonte: site Mercado Livre
28(h) 17(d) cm

4 comentários:

  1. Parabéns pelo post, Fabio! O "Lyceu de Artes e Officios" foi uma instituição importante, estava mesmo, merecendo uma menção honrosa, não?! Com o aparecimento dessas peças, imaginei que vc fosse fazê-la. Abc.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Felicio!
    Finalmente alguém deu bola para este post.
    abraços!

    ResponderExcluir
  3. Você sabe de quando data a peça da primeira foto?

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...