Google Translator - choose your language

7 de outubro de 2011

Bordallo Pinheiro convida artistas brasileiros para criação de peças inéditas

fonte: http://www.publico.pt/Cultura/bordallo-pinheiro-convida-artistas-brasileiros-para-criacao-de-pecas-ineditas-1514900

03.10.2011 - 16:55 Por Cláudia Carvalho

A conhecida fábrica centenária de faianças, Bordallo Pinheiro, desafiou 16 artistas brasileiros para criarem peças originais inspiradas na obra de Rafael Bordallo Pinheiro (1846-1905), fundador da empresa. O objectivo é levar o nome da fábrica para o Brasil, através da comercialização da colecção limitada desenhada pelos artistas e de uma exposição em São Paulo. O mesmo acontecerá em Lisboa.



“16 BB – Bordallianos do Brasil” é o nome do projecto artístico luso-brasileiro, que trará à fábrica das Caldas da Rainha, até Março de 2012, os 16 artistas plásticos brasileiros, que passarão dez dias em Portugal, de forma a ficarem familiarizados com o modo de fabrico das peças da marca, as várias técnicas utilizadas, assim como toda a história da fábrica. No total serão 16 peças únicas, limitadas a 250 exemplares para comercialização (125 exemplares destinados ao mercado português e outras 125 peças para o Brasil).

“2012 será o ano da internacionalização da marca no mercado brasileiro e por isso faz sentido lançarmos este projecto”, disse ao PÚBLICO, Nuno Barra, director de marketing da Bordallo Pinheiro, explicando que é objectivo da fábrica lançar todos os anos uma campanha com artistas e países com quem Broldallo Pinheiro tinha uma relação mais directa.

O pintor Caetano de Almeida, que vive e trabalha em São Paulo, será o primeiro a dar início ao projecto artístico, estando já em Portugal para conhecer a empresa. Mas não só da pintura se fará o projecto, que pretende apresentar peças das várias áreas artísticas, da pintura à escultura, passando pela moda e fotografia. Depois de Caetano de Almeida, seguem-se Saint Clair Cemin (escultura), Barrão (pintura, escultura, multimédia), Tunga (escultura e desenho), Regina Silveira (vídeo-arte), Efrain de Almeida (escultura), Fábio Carvalho (objecto, fotografia, desenho, assemblage, multimédia) , Frida Baranek (escultura), Marcos Chaves (fotografia e vídeo), Sérgio Romagnolo (pintura, escultura), Tonico Auad (desenho, instalação e fotografia), Tiago Carneiro da Cunha (pintura e escultura), Erika Versutti (escultura), Estela Sokol (pintura) e as estilistas Isabel Capeto e Martha Medeiros. A regra é simples: um artista, uma peça, uma reinterpretação contemporânea do legado deixado por Bordallo Pinheiro.

“Rafael Bordallo Pinheiro tinha uma ligação ímpar com o Brasil, onde viveu anos antes de criar as Faianças Bordallo Pinheiro, fundando diversos projectos jornalísticos e culturais. Sentimos, ao lançar o convite a estes 16 artistas contemporâneos brasileiros, que este seria, indiscutivelmente um projecto com o qual Rafael se identificaria”, acrescenta, em comunicado, Nuno Barra, lembrando que Bordallo Pinheiro deixou, há mais de cem anos, a “Jarra Beethoven”, uma peça com 2,60 metros de altura, exemplar único e considerado o mais emblemático da marca, que o artista ofereceu à Presidência da República do Brasil, em 1899, e que está exposta actualmente no Museu Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro.

À semelhança do que aconteceu em Março, num projecto semelhante, onde a Fábrica Bordallo Pinheiro apresentou sete peças originais no Museu do Design e da Moda, em Lisboa, estas peças inéditas serão lançadas no final de 2012 em duas exposições, uma em Lisboa e outra em São Paulo, em espaços ainda a definir.

Para os interessados na compra, em Portugal as peças vão estar disponíveis nas lojas da Vista Alegre e da Bordallo Pinheiro, enquanto no Brasil vão ser comercializadas em galerias de arte.

A Fábrica de Faianças das Caldas da Rainha foi fundada em 1884 com o propósito de revitalizar as artes tradicionais da cerâmica, cruzando-as com a modernidade de diversos estilos que anunciavam o futuro e com a originalidade e irreverência do seu criador, Rafael Bordallo Pinheiro. Esteve para encerrar há dois anos por dificuldades financeiras, tendo sido depois adquirida pela Visabeira Indústria.

----
meu muito obrigado ao amigo LuisY por ter me avisado da matéria, senão a teria perdido.

13 comentários:

  1. Caro Fábio

    A noticia saltou-me aos olhos quase sem eu querer, enquanto lia o Público. Percebi que o assunto só poderia estar relacionado com a sua vinda a Portugal e fiquei orgulhoso de conhecer pessoalmente um dos intervenientes brasileiros no projecto.

    Agora é esperar pelo resultado final

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Olá Luís,
    E me conhecerá antes até d'eu ir para Caldas! Tenho certeza de que o que vir em 10 dias no Porto, Lisboa e cercanias vai influenciar o que eu vier a criar.
    abraços!

    ResponderExcluir
  3. Ola Fábio

    Já sabia que a sua vinda a Porugal tinha a ver com isso =) e mais uma vez lhe dou os parabens!


    Curioso... Estive em Caldas no fim de semana passado. Reparei que as placas com nomes das ruas são iguais á que mostrou.. Mas todas diferentes no seu formato...

    Como está o seu Mapa Projecto?

    Bem sei que a pesquisa já está feita!! =D os Estudos e Esboços? Já estão a rebentar?

    ahah

    Um abraço

    Flávio

    ResponderExcluir
  4. Caro Fábio,
    Apesar de já saber que vem a Portugal para trabalhar num projeto da Fábrica Bordalo Pinheiro, gostei de saber todos os pormenores através da notícia do Público.
    Vejo que é um de 16 artistas brasileiros, mas o mais multifacetado!
    Muitos parabéns!
    Se eu vivesse em Lisboa ou nas Caldas já o teria convidado para vir tomar um chazinho cá a casa, mas já percebi que a sua visita ao norte vai ser organizada e em grupo, não deve dar para desvios...
    De qualquer forma,o convite fica feito.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  5. Olá Flávio,
    Obrigado! Estou contando os dias para chegar em Portugal, ainda mais quando me dei conta que a última vez em que aí estive foi há DEZESSETE anos! Ou seja, antes de você nascer! hahahaha Conheci Portugal antes de você! ;-)
    Fiz apenas 1 estudo, mas resolvi parar pois só mesmo quando estiver com o acervo Bordallo Pinheiro às mãos é que vou poder decidir o que fazer. E vou rodar Portugal por 10 dias antes de começar a trabalhar, e prefiro deixar que estes 10 dias também me influenciem. Qdo chegar em Caldas já devo até estar com sotaque luso! hahaah!!
    abraços

    ResponderExcluir
  6. Olá Maria Andrade!
    À princípio, ao norte só vou ao Porto, a não ser que meus amigos estejam planejando alguma outra coisa, E serão uns 5 dias por lá, de forma que tenho bastante tempo! Você está perto do Porto? Seria um prazer imenso encontrá-la!
    abraços

    ps: aproveito para avisar que eu, como bom brasileiro, uso a 3a pessoa como tratamento INFORMAL, ok amigos? E por favor, usem seu modo informal comigo também! Sei que os portugueses são mais formais e mais bem educados que os brasileiros, mas por favor, estamos na internet, isso aqui é o reino da informalidade! E já nos falamos todos há tempo suficiente para deixarmos de lado qualquer regra protocolar formal.
    Bom, da minha parte, nunca as usei! :-) Como já disse, 3a pessoa é informal para mim!
    abraços

    ResponderExcluir
  7. Fábio,eu vivo a cerca de 90km do Porto.
    Vou mandar mais informação via e-mail.

    ResponderExcluir
  8. Ola Fabio, bem parece-me que o meu comentário desapareceu, fico tão triste quando isto acontece...vim aqui ontem à noite e comentei, carreguei o comentario e nada aconteceu, aí pensei que tivesse ficado para aprovação ou que tivesse caído como "spam" para verificação mas pelos vistos e se não está aqui é porque deve ter desaparecido mesmo! :-(

    Bem vou tentar repetir Fabio mas nunca fica igual, né?
    Tambem saia que o Fabio viria a Portugal e que teria algo a ver com a Bordallo Pinheiro, mas só agora fiquei exactamente a saber do que se trata. Deve ser muito interessante poder participar dum projecto assim...imagino a sua animação! Eu já estou animada só de ver o resultado!!!! :-)
    Gostaria imenso de ver o Fabio, até ja tinha pensado em visitá-lo nas Caldas, uma vez que não vivo muito longe, vivo perto de Santarém que fica a 30 ou 40 minutos das Caldas da Raínha,a minha unica duvida é saber se vou estar por cá aquando da sua vinda.
    Estou para sair do País a trabalho por mais uns tempos e a partida, que não tem dia certo, deve estar quase a chegar.
    De qualquer forma fico à espera para saber se cá estarei ou não e se estiver não se vai livrar duma visita minha amigo Fabio. :-)

    Um abraço

    Marília Marques

    ResponderExcluir
  9. Olá Marilia Marques, tudo bem?

    O Blogger tem aprontado muito dessas! Muito chato não? Frustrante escrever um comentário, e depois perdê-lo e ter que reescrever... Além de chato, nunca é a mesma coisa, como você bem disse.
    Seria ótimo encontrá-la em Caldas. Eu creio que terei internet no hotel de Caldas, então podemos ir nos comunicando. De toda forma, estarei em Caldas de 14 a 23 de novembro.
    abraços!

    ResponderExcluir
  10. Quando vi a notícia no Público, destacada, fiquei perfeitamente encantado.
    Os meus parabéns Fábio! Gostei imenso da notícia e orgulhoso de ver o teu nome ali, branco no preto.
    Óptimo! Nunca é demais.
    Até breve então!
    Manel

    ResponderExcluir
  11. Olá Manel,
    Obrigado por suas palavras tão gentis.
    Sim, nunca é demais! :-)
    Em menos de 1 mês já estarei em Lisboa.
    abraços!

    ResponderExcluir
  12. Parabéns por integrar o grupo convidado, Fabio!
    Projeto muito interessante, ficarei ansioso pra ver sua criação!
    Tenho algumas peças da Bordallo Pinheiro, as famosas folhas de alface - ou seria couve? Vou te mandar fotos.
    Um abraço e sucesso.
    Felicio

    ResponderExcluir
  13. Olá Felicio,
    Obrigado!
    Sim, são folhas de couve. Tanto a Weiss, quanto a Nara copiaram isso por aqui.
    abraços!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...