Google Translator - choose your language

26 de janeiro de 2010

Barro de Gaoling, base da porcelana


fonte: http://portuguese.cri.cn/1/2005/01/07/1@21796.htm
2005-01-07

A porcelana chinesa é mundialmente conhecida. Historicamente, muitos países importaram a porcelana da China, assim como tentavam adquirir a tecnologia de produzir a porcelana. Finalmente, eles descobriram o segredo da fabricação da porcelana chinesa de Jingdezhen, mundialmente conhecida. Eis o barro de Gaoling.

O barro de Gaoling é uma matéria-prima de boa qualidade para a fabricação da porcelana, cuja base de produção fica em Jingdezhen, capital da porcelana, situada na província de Jiangxi, sul da China. Antes deste barro, a porcelana foi fabricada unicamente com pedras. Em princípios do século XIII, surgiu uma crise da matéria- prima na indústria de porcelana. Naquele então, artesãos localizaram um tipo de barro de boa qualidade, na aldeia de Gaoling, situada aos 45 quilómetros da vila de Jingdezhen. É o barro de Gaoling. Ao fabricar a porcelana, eles misturaram aquelas duas espécies de matéria-prima, de maneira que a tecnologia de fabricação registrou um grande salto.

O barro de Gaoling é de cor branca, podendo resistir a 1735 graus de temperatura. Portanto, a matéria-prima extraída de pedras só pode resistir a 1150 graus de temperatura, com índice de deformação relativamente elevado entre os produtos. Com a forte resistência à alta temperatura, a matéria-prima misturada diminuiu o índice de deformação entre os produtos, assim como melhorou as funções físicas, fazendo com que a porcelana de Jingdezhen tenha uma base branca e sólida. Devido ao uso do barro de Gaoling e ao grande desenvolvimento da indústria de porcelana entre os séculos XIII e XIX, a tecnologia de fabricação chegou a seu ponto culminante. Desta maneira, Jingdezhen foi designada, indubitavelemente, como a capital de porcelana da China.

A porcelana de Jingdezhen é exportada a todo o mundo, sendo a preciosidade procurada pelos nobres em outros países. Boa qualidade e alto valor fazem outros países imitar a produção da porcelana chinesa. No século XIII, um rei da região pérsica ordenou construir fornos para fabricar a porcelana, mas não conseguiram fabricar produtos tão bons como a porcelana chinesa. Entre os séculos XVII e XVIII, com muito paixão pela porcelana chinesa, o rei da Polônia e dominante da região Saxony, Augustus decidiu descobrir o segredo da fabricação da porcelana chinesa. Após prolongadas experimentações, dois químicos alemãos conseguiram descobrir que o segredo consiste na matéria-prima.

Por milénios, personalidades de diversos países tentavam descobrir tal segredo. A figura chave que transmitiu a tecnologia ao Ocidente foi o missionário francês Francois Xaviercl Entreclles, que viveu entre os séculos XVII e XVIII. Ele fez a missão em Jingdezhen, durante 20 anos. Em 1712, ele mandou uma carta para a Europa, na qual descreveu o processo de fabricação da porcelana de Jingdezhen, com o que na Europa, surgiu lá uma febre pela fabricação da porcelana, mas ninguém conseguiu ter êxito. Posteriormente, este missionário francês voltou a Jingdezhen, onde fez uma investigação especial. Finalmente, ele mandou uma carta, junto com amostra do barro de Gaoling, para a Europa.

Em 1755, europeus descobriram o barro de Gaoling em seu território e em 1768, conseguiram fabricar a porcelana semelhante à de Jingdezhen.

Por isso, o uso do barro de Gaoling foi um acontecimento transcendental para a história da porcelana chinesa, mas também foi uma importante revolução na história mundial de fabricação da porcelana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...