Google Translator - choose your language

26 de janeiro de 2010

Porcelana e China


fonte: http://portuguese.cri.cn/chinaabc/chapter20/chapter200313.htm

Os objetos de porcelana surgiram na China há mais de 1700 anos. A partir daquele momento, as porcelanas chinesas foram levadas para todo o mundo e muitas de suas preciosidades estão conservadas em museus de muitos países.

Segundo os registros históricos, a porcelana chinesa é exportada desde século 8 ao Oriente Médio para atender às necessidades dos reis e da nobreza. No século 9, em Bagdá, então centro comercial do mundo islâmico, a seda e a porcelana chinesas eram as principais mercadorias. O destaque vai para a porcelana branca, tricolor e azul, introduzida no Ocidente por intermédio desta cidade.

O navegador chinês da dinastia Ming, Zheng He, merece uma especial menção. Ele fez sete viagens marítimas durante 29 anos (1405 - 1433), levando aos países pelos quais passou as porcelanas chinesas, incluindo objetos produzidos na vila de Jingdezhen, conhecida como “capital de porcelana da China”.

No museu de Topkapi em Istambul, estão conservadas 13.058 peças de porcelana chinesa. São todas peças de qualidade produzidas nos fornos imperiais. Os objetos em porcelana azul foram produzidos durante a dinastia Yuan (1206 - 1368) e se caracterizam por seu forte estilo islâmico e pela ótima qualidade de produção, fazendo com que a maioria das peças dos museus chineses produzidas na mesma época sejam muito inferiores a elas. O fato demonstra que esse lote de porcelanas foi produzido sob encomenda.

A porcelana chinesa foi levada à Europa no século 16, desembarcando inicialmente em Portugal. Após uma guerra marítima comercial que durou vários anos, os holandeses obtiveram o controle sobre o Pacífico Ocidental e tornaram-se os maiores comerciantes de porcelana de Jingdezhen. Em 1636, 1837 e 1639, a Holanda comprou vários lotes com centenas de milhares de peças de Jingdezhen. Ao longo do século 18, mais de 60 milhões de objetos de porcelana chinesa foram exportados para a Europa.

Atendendo ao valor estético do Ocidente, as porcelanas de Jingdezhen produzidas para a exportação se diferenciavam no design dos produtos vendidos no mercado nacional. Os motivos variam de estilos chineses com flores, pássaros e figuras humanas aos estilos mais exóticos.

Mas, ao mesmo tempo em que importavam as peças em porcelana chinesas, vários países iniciaram sua própria produção por intermédio da imitação. Iznik, cidade situada no Sudeste de Istambul, é considerada como a “Jingdezhen” da Turquia. Em 1755, os europeus descobriram argila Caulim, excelente matéria-prima de porcelana de Jingdezhen, e conseguiram produzir pela primeira vez em 1768 uma porcelana semelhante à de Jingdezhen. O historiador americano Atherton assim afirma no livro China na História Mundial: “as técnicas trazidas da China pelos jesuítas foram incorporadas e a Europa passou a produzir uma verdadeira porcelana”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...