Google Translator - choose your language

29 de janeiro de 2010

e mais Willow...


Há talvez 2 ou 3 semanas vi em um filme uma mesa posta com um serviço Willow, padrão que adoro (explico a razão mais à frente), e fiquei obcecado em montar um pequeno jogo neste padrão para meu uso. Isto não seria difícil pois a Oxford ainda tinha este padrão em catálogo até finais da década de 1990.


decoração Willow da Oxford; catálogo de 1996


prato Willow da Oxford


Tenho algumas peças Willow inglesas e brasileiras antigas, mas estas não coloco em uso pois além do risco de quebrar, são de faiança, o que sabemos que não é muito higiênico, principalmente depois de tantas décadas.


prato de sobremesa Cerâmica Matarazzo, da minha coleção


legumeiro Cerâmica Matarazzo, da minha coleção


sopeira Cerâmica Matarazzo (coleção particular, SP)


travessa Cerâmica Matarazzo, em verde, da minha coleção


Já consegui 4 xícaras Oxford fabricadas em 1997, e agora quero bule, açucareiro, mantegueira, pratos, etc.



Enfim, por conta desta paixão renovada pelo Willow, fiz aqui vários posts sobre o padrão, descobri um ótimo blog português chamado "Velharias" (velhariasdoluis.blogspot.com), onde aprendi sobre o Cantão Popular, uma variação do padrão Willow criado nas antigas fábricas portuguesas de faiança (leia aqui), publiquei também algumas coisas sobre o padrão Willow aqui neste blog, em seguida uma amiga, dona do delicioso Brechó Charisma, estimulada pelos meus posts, fez também um sobre o padrão no blog dela (veja aqui), agora no blog "Velharias" apareceu um novo post sobre o padrão Willow em portugal (veja aqui)... Acho que estamos incendiando novamente o desejo pelo padrão!

O mais curioso é que descobri que na coleção que será lançada este ano pela Oxford, a decoração Willow retornará, para atender uma demanda de mercado pelo padrão que ainda existe !! Em 2010 ainda há pessoas desejosas de comprar um serviço Willow!! Um padrão criado no século 18, chega ao 21 ainda com fôlego.

Parece-me então que este desejo pelo Willow está pelo ar. Será mais um destes momentos de escapismo, quando as coisas não estão bem pelo mundo, e que corremos para nos refugiar na nostalgia?

Este padrão eu aprecio desde pequeno, pois na casa de minha avó paterna havia um jogo grande, até com uma enorme sopeira octogonal com pegadores em formato de cabeça de porcos, que para mim sempre foi uma peça misteriosa e encantadora. Achei na internet uma foto de uma sopeira parecida com a que havia no jogo de minha avó:



Este jogo era japonês, minha avó o ganhou de uma amiga, vizinha de porta, quando esta foi obrigada a deixar o Brasil, por ocasião da 2a Guerra Mundial.
Infelizmente este jogo foi se quebrando ao longo das décadas de uso, e quando minha avó morreu, as poucas peças restantes foram espalhadas pela família, e eu não fiquei com nenhuma, pois ainda não me preocupava com isso na época.

Aproveito então este post para ilustrar outras peças "Willow", ou "Azul Pombinho", como se costuma chamar este padrão no Brasil, de fabricação nacional, tanto peças que reproduzem este padrão de forma mais exata, bem como as incríveis variações simplificadas, feitas com estanhola, pelas antigas fábricas de louça de pó de pedra de nosso país.


Peças "Mod. Kanton", marca fantasia da Cerâmica Matarazzo:










Caixa da Cerâmica Mauá:










Prato da Cerâmica Campo Largo


6 comentários:

  1. Tenho bem poucas peças destas. Em Nossa residência exxistia o conjunto inteiro nem sei pois não entendo se é original cópia. Mas com certeza já possuem mais de 80 anos.
    Uma pena que foram se perdendo em mudanças. São lindas

    ResponderExcluir
  2. Olá Suie,
    Obrigado pela visita!
    abs

    ResponderExcluir
  3. Oi Xará, cheguei ao seu blog procurando louça inglesa, e vi que você tem uma louça "Mauá", está a venda? Você tem outras louças do mesmo tema? aguardo seu retorno, Obrigado, Fábio Paiva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente não posso lhe ajudar, pois meu site/blog não são sites comerciais, mas sim o resultado de uma pesquisa sobre a história da porcelana e faiança no Brasil. Todas as peças aqui apresentadas são peças antigas, peças de coleção, e fora de linha. E nada está à venda.
      Atenciosamente,
      Fábio Carvalho

      Excluir
  4. Oi Fabio. Tenho um prato da cerâmica willow que sobrou do presente de casamento do meu pai em 1936; que foi presenteado pela minha vó. Esta disse a ele que que fazia parte do seu próprio enxoval de casamento, no século XVIII. Antes de falecer em 2010 com 97 anos, ele pediu que eu o guardasse, e só hoje tive a curiosidade de pesquisar sobre a cerâmica. Aprendi com seu blog. Abraços. Edna Laurinda

    ResponderExcluir
  5. Fabio, a sopeira é de um padrão chamado macau, levado principalmente pra Portual pela Cia das Indias. Foi feito na China entre os seculos XVIII e XIX.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...