Google Translator - choose your language

26 de abril de 2011

teacup tuesday - Fábrica de Louças Santo Eugênio

Por causa de vários contratempos e compromissos, me encontro muito sem tempo para pensar um post elaborado para o evento "Teacup Tuesday", organizado pelas blogueiras Terri e Martha.

Mas não gostaria de ficar de fora esta semana, então como eu queria mostrar a xícara de chá abaixo, que gosto muito, há um tempo, decidi fazer um post com peças de jogo de chá da Fábrica de Louças Santo Eugênio.

O que eu mais gosto na louça fabricada pela Santo Eugênio é o seu caráter popular, com decorações quase sempre muito simples e singelas, muitas vezes pintadas à mão livre ou com uso de estanhola (estêncil ou molde vazado).



Eugenio Bonadio, ceramista italiano, nasceu na cidade de Gorgo al Monticano, na Província de Treviso, em 3 de abril de 1872. Casou-se com Anna Santorio em 1892, com quem teve oito filhos (Maria, Angela Aurora, Corado, Illa Theodolinda, Ines Maria Antonieta, Armida, Sergia e Mario Coriolano).

Eugenio veio para o Brasil em 1910, sem a família, para trabalhar na cidade de Pedreira, no estado de São Paulo, na primeira indústria de louças daquela cidade, de Angelo e Antonio Rizzi.

No fim daquele ano sua esposa e seus filhos vieram também para o Brasil. Anos mais tarde, Eugenio Bonadio resolveu abrir sua própria indústria, e começou a busca de um lugar ideal para a construção de sua fábrica.





A fábrica, que foi a primeira indústria da cidade de São José dos Campos, que começou a ser construída em 1920, empregava maquinário de origem paulista, para fabricação de artigos de mesa e azulejos. A fábrica produzia louça de faiança, do tipo “pó de pedra”. Seus produtos, como quase a totalidade das primeiras fábricas de louça brasileiras, eram destinados à faixa de mercado mais popular, uma vez que a classe média e classe alta consumiam apenas louça importada principalmente da Inglaterra, França e Alemanha.





Eugenio Bonadio faleceu em Jundiaí, em 01/06/1921, meses antes da abertura da fábrica, sendo então substituído no comando por sua esposa Anna Santorio Bonadio, e seu filho Conrado Bonadio. Logo após a sua morte, foi dado o nome Eugenio Bonadio à rua que passava em frente a Fábrica Santo Eugenio, prestando-se assim uma homenagem ao fundador da fábrica.



Depois de apenas seis meses em operação, a Santo Eugenio já apresentava uma produção bastante acentuada para a época, de cerca de 100 mil peças/mês. Seus produtos tiveram grande aceitação nos mercados do Rio de Janeiro e São Paulo.

23 comentários:

  1. Hello Fábio,
    this is again a wonderful post about porcelana brasil. The pieces are very nice. I imagine how nice a tablesetting would be with the first pattern, outside in the garden. Really lovely design. All the other are interesting, too. The pink set is adorable in shape and colors, I remember this type in my childhood, I guess in the 60th? Amazing that this mode was going around the whole world.
    Best greetings, Johanna

    ResponderExcluir
  2. Olá Fábio,
    Ainda bem q fez um esforço para não deixar de participar no Tea Cup Tuesday esta semana, pois mais um vez mostra aqui lindas peças de fabrico brasileiro! Até chamei a minha nora (brasileira) para as ver... :)
    As minhas preferidas são a primeira chávena e pires e também o conjunto rosa Arte Déco, muito simples e elegante.
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Hello Johanna, thanks for visiting!
    Yes, I guess the pink set is indeed from the late 1950's/early 1960's.
    cheers

    ResponderExcluir
  4. Hello Karie,
    thank you for stopping by!
    cheers

    ResponderExcluir
  5. Olá Maria Andrade,
    Eu gosto muito desta fábrica, justamente pela simplicidade, mas enorme criatividade decorativa. Aqui não dá para ver muito, pois eu tinha poucas fotos de peças de chá para usar, mas lá no meu site tem coisas incríveis da Santo Eugênio.
    Eu particularmente amo a primeira xícara, uma das primeiras peças que comprei para minha coleção, e um prato de bolo alto, que tem ainda a pá de bolo, todo em margaridas azuis em estanhola e aerógrafo.
    Ele está nesta página:
    http://www.porcelanabrasil.com.br/p-s-eugenio-sobr.htm

    abraços!

    ResponderExcluir
  6. Hi Fabio, very interesting to hear about how things got started. Love the white art deco set.
    Liz

    ResponderExcluir
  7. Hi Fabio,
    The first teacup is very nice and would love to see a table set in this pretty pattern. I like the first teapot and of course, the pink dishes in your last photo appealed to me because of the lovely pink colour! So sorry to hear of the troubles you are having in your country. Thank you for stopping by and joining me for Tea Time. Hope you have a good week.

    Blessings,
    Sandi

    ResponderExcluir
  8. Thank you so much for taking time to post! I understand how life can get really full at times.
    Your post is so interesting. I love hearing about this man and his work. His china is lovely. The first cup is beautiful. I like how all the pieces are different styles, especially the last one.
    Hugs,
    Terri

    ResponderExcluir
  9. Hello there Fabio,

    Many thanks for your kind words and prayers last week for dear Pam.

    Last week's tea post was so lovely. ~ What fabulous porcelain.

    Thanks for taking part with last week's TTTT and also with my
    80th, Tuesday Tea For Two..,

    We always love having all of you dear fellow bloggers join in the fun with us!.., Hope to see you this week as well!

    Pam was much improved when they left for home last week; I'm delighted to be back in the swing of things once again with my own blogs as well!..,

    Cheers from Wanda Lee

    ResponderExcluir
  10. Anônimo4/5/11 16:27

    A primeira chávena é espantosa na sua simplicidade, beleza e requinte! Os meus parabéns por tê-la apresentado!
    Manel

    ResponderExcluir
  11. Olá Manel,
    Eu também gosto muito desta xícara. Talvez a foto não revele, mas apesar da simplicidade da pintura, o modelado da xícara é bastante elaborado, sofisticado até, para uma peça simples de faiança.
    abraços

    ResponderExcluir
  12. Que lindas loiças Fábio!!!

    Adorei a primeira chavena e pires! Muito linda mesmo!

    São peças muito caras (Em euros)?
    Flávio

    ResponderExcluir
  13. Olá Flávio!

    A primeira xícara é uma das minhas favoritas não só desta marca, bem como de toda a minha coleção. E ela fez muito sucesso aqui no blog! (rs)

    O preço é muito variável! Depende muito de onde são compradas e com quais vendedores, como qualquer peça colecionável ou antiguidade.

    Aquela primeira xícara comprei por uma bagatela, apenas R$ 8! O bule branco com raminhos de flores estava por quase R$ 50 em um site de leilões.

    abraços

    ResponderExcluir
  14. 8reais!!!!???

    É mesmo muito barato! 3/4euros!!!

    Ahahah tenho que ver se acho no ebay ou em leiloes brasileiros!

    Louças Santo Eugénio não é?

    O seu blog e site já estão no Favoritos do Teixeira - no meu blog.

    Flávio

    ResponderExcluir
  15. Sim, 8 reais!!! Mas às vezes, como disse, pode estar por 45. Não há lógica neste mercado, imagino que em lugar algum no mundo há lógica para os preços de peças antigas.
    Acredita que NUNCA MAIS vi uma peça do modelo daquela xícara? Eu queria muito saber como eram os bules, cremeiras, etc. Se um dia por sorte encontrar outra destas, a guardarei para você.
    As louças da Santo Eugênio tem mesmo um charme especial.
    Mas veja lá no site as louças da fábrica Adelinas, pois seu dono era um português que largou tudo em seu país e veio para cá atrás de aventura e enriquecimento, e conseguiu!
    abraços

    ResponderExcluir
  16. Já fui pesquisar! Muito interessante Fábio!!!

    Gostei da loiça!!! Em especial de uma molheira que voce tem no seu blog, em pó de pedra, com flores rosa!! Lindíssimo!! É pena não haver livros de ceramica brasileira aqui em Portugal...

    Flávio

    ResponderExcluir
  17. Olá Flávio,
    Sabia que você iria gostar, pois a louça Adelinas tem um certo charme português, uma vez que seu fundador veio daí.
    Também gosto muito desta molheira. Já vi outras peças do jogo, e são todas muito bonitas.
    Livros sobre cerâmica (industrial) brasileira não existem nem mesmo por aqui, no Brasil! O meu, com toda modéstia, foi um primeiro passo, e agora surgem outros, felizmente!
    abraços e ótimo final de semana

    ResponderExcluir
  18. Fábio,

    Era impossivel não gostar...
    Veja Loiça Coimbrã ou Loiça de Coimbra, e veja as semelhanças! Até no material


    Um grande abraço de Portugal


    Flávio

    ResponderExcluir
  19. Olá Fábio!
    Deixo aqui minha gratidão por escrever passagens sobre a história de minha família. Fatos alguns ignorados por mim...
    Eugênio Bonadio era meu bisavô materno!
    Parabéns pelo blog e votos de felicidades!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá "Anônimo"; que pena você não ter se identificado, para eu saber a quem agradecer a mensagem.
      abraços
      Fábio

      Excluir
  20. Fábio Boa tarde!
    Lindas suas peças parabéns!!!
    Esse jogo Rosa é de que ano??? Estou encantada com ele
    Tenho uma peça Rosa com um desenho muito delicado q não encontrei o outro igual pela internet... é parte de um jogo de servir

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado!
      Nem todas são minhas. Este jogo rosa é difícil dizer, por a marca da Santo Eugênio teve poucas variações, mas provavelente anos 1950 ou 1960.
      abraços!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...