Google Translator - choose your language

12 de abril de 2012

Silhouette - de Marco Sousa

O móvel “Silhouette” é um aparador 100% artesanal, inspirado na Ribeira da cidade do Porto, Portugal, com azulejos pintados à mão e acabamento em pau-cetim, de criação de Marco Sousa.
Marco Sousa é um designer e proprietário da empresa de mobiliário "Bat Eye", cujo objetivo é criar peças que reflitam pedaços das cidades que se podem levar para casa.
As peças são pensadas para o mercado de luxo, são peças únicas. A cidade do Porto serviu de inspiração para a linha “Porto Collection”, da qual o aparador acima é o destaque.

5 comentários:

  1. Já estou a gostar da tua nova fase portuguesa.

    Tenho uma paixão por esses azulejos tão típicos do Porto e que fazem um contraste admirável com o granito.

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Olá Fábio,
    Nem de propósito! Tinha falado das saudades dos seus posts no blogue do Luís e logo apareceu aqui um novo post!
    E ainda por cima com obra artística portuguesa ou influenciada pelas coisas portuguesas como são os belos azulejos de relevo, fabrico do Porto ou de Gaia.
    Desejo-lhe as maiores felicidades na nova fase da sua vida.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  3. Olá Luis e Maria Andrade!
    Eu estava lendo um blog sobre as atrações culturais do Porto, e me deparei com uma pequena matéria sobre este móvel, e não resisti colocar aqui, mesmo não sendo louça de mesa/decorativa, muito menos brasileira.
    Não sei se mesmo que tivesse o dinheiro para comprá-lo se o teria em casa, mas admirei muito a criação.
    Maria Andrade querida, obrigado pelos seus votos, mas não há exatamente uma nova fase em minha vida (embora, se quisermos, no fundo pode-se iniciar uma nova fase a cada dia, não é mesmo?).
    Estou apenas fazendo uma residência artística aqui no Porto, de um mês, da qual só me sobram 15 dias, e já começo a ficar triste com isso. Dá vontade de esticar mais e mais.
    abraços!!

    ResponderExcluir
  4. Que bonito, este post luso-brasileiro é interessante.
    O casamento dos azulejos, quase escultóricos, das fachadas do Porto com o mobiliário.
    Bem pensado, apesar de não ser algo que comprasse. Não terá nada a ver com o móvel em si, mas com o meu gosto em particular.
    Mas a ideia é original e poderá, eventualmente, ter alguma saída, se bem que, não será fácil.
    Muito obrigado pela mostra e encanta-me saber que continuas bem por aí.
    Abraço
    Manel

    ResponderExcluir
  5. Olá Manel,
    Eu também não compraria, mas gostei da ideia, e da construção da peça. Se fosse um pequeno gaveteiro para se ter debaixo da uma mesa de escritório, aí eu já ficaria mais tentando.
    abraços!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...