Google Translator - choose your language

5 de maio de 2012

Floreiros - Cerâmica Mauá







par de floreiros
Cerâmica Mauá
Mauá - São Paulo
louça de pó de pedra
decoração em pintura à mão livre, sobre o verniz
33cm x 17cm x 8cm (cada)
circa déc. 1940
fotos: site Mercado Livre

A pintura à mão livre que decora as peças acima é de autoria do artista "Di Giorgio", pintor italiano que, segundo alega uma fonte, também trabalhou na Fábrica "RR", de Romeu Ranzini, pela década de 1940. Segundo uma neta de Romeu Ranzini, Di Giorgio era amigo pessoal de seu avô.

Há peças pintadas por Di Giorgio também de outras fábricas brasileiras, como a Cerâmica Matarazzo.

Da minha parte, acho que todas as peças conhecidas decoradas por este artista apresentam uma decoração elaborada demais para o padrão de pintura à mão livre das fábricas brasileiras, no tocante às louças de consumo. Além disto, ele assinava todas as suas peças, de forma que diria até mesmo exagerada (quase sempre sua assinatura é muito maior do que a marca carimbada da fábrica), coisa que não se fazia normalmente numa fábrica; os pintores sempre permaneceram anônimos (infelizmente!).

Minha teoria, que não possui nenhuma evidência que a fundamente, além da "suspeitologia" apresentada acima, é que ou este artista pintava louças por puro prazer, ou tinha um pequeno atelier de decoração de louças, o que era bastante comum por esta época. Acho até mais provável esta última hipótese como explicação para encontrarmos louça de diversas fábricas, de um mesmo período, pintadas por Di Giorgio.
Infelizmente já pesquisei muito atrás de informações sobre quem seria "Di Giorgio", sem qualquer resultado. Espero que algum dia ao menos parte deste (mais este!) enigma da história da indústria de louças no Brasil se esclareça.

Minha relutência em aceitar a alegação de que este pintor teria sido realmente um empregado das fábricas se justifica no fato de tal informação constar em uma monografia de graduação que, embora tenha sido pioneira ao fazer um levantamento das primeiras décadas da produção paulistana de louças, apresenta demasiados erros nas informações apresentadas, e há também neste trabalho muita especulação sem fundamentos em documentos ou depoimentos confiáveis.

neste post anterior há fotos de algumas peças da Cerâmica Matarazzo, de minha coleção particular, também pintadas por Di Giorgio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...