Google Translator - choose your language

8 de julho de 2012

Museu Republicano e Museu da Energia - Itu - SP

Seguindo a dica da minha querida seguidora Lenita Vidal, faço este pequeno post sobre os Museus Republicano e da Energia, em Itu, interior do estado de São Paulo. Estive nessa encantadora cidade por poucas horas, em julho do ano passado. Naquela altura eu já tinha feito o curso sobre azulejos antigos no Brasil, com a excelente professora Dora Monteiro e Silva de Alcântara, talvez a pessoa que mais entenda de azulejo históricos no Brasil, imensamente respeitada também em Portugal, de forma que eu já estava começando a ficar contaminado por esta paixão.



Então, naquela breve passagem pela cidade, onde estive para conhecer os antiquários e bazares de usados, eu já havia feito algumas fotos de alguns azulejos de fachada na cidade. Mal sabia eu que dali um mês eu seria convidado pela Fábrica de Faianças Artísticas Bordallo Pinheiro a ir a Portugal participar de um projeto, e uma vez no país, em novembro do mesmo ano, me tornei de vez um viciado nos azulejos antigos. 

Vamos às fotos!

Museu Republicano:

Infelizmente na ocasião em que estive em Itu eu não fiz fotos dos prédios em si. E o Museu Republicano eu sequer conheci, o que é uma lástima! Então as fotos abaixo foram obtidas no Google Images.

O Museu Republicano "Convenção de Itu" é um museu especializado no período da República Velha, localizado num sobrado da cidade paulista de Itu, onde se reuniram em 1873 partidários da derrubada do regime monárquico brasileiro. A esta reunião deu-se o nome de Convenção de Itu.
O museu foi inaugurado em 19 de abril de 1923 pelo então presidente do Estado de São Paulo, Washington Luís Pereira de Sousa e desde de então é uma unidade auxiliar pertencente ao Museu Paulista da Universidade de São Paulo.



Acima um detalhe dos azulejos da fachado do Museu da República. Este azulejo tambem encontrei sendo usado no silhar da igreja Matriz da cidade. Curiosamente, logo a seguir, ao voltar para casa depois de ter estado em Itau, notei que este padrão recebeu no Brasil uma releitura nos anos 1970, e cobre a fachada de um pequeno prédio exatamente ao lado do meu:

versão anos 1970 do padrão, fabricados no Brasil.

Segunda a professora Dora Monteiro, este padrão se chama "Estrela de Hamburgo", e é uma criação Holandesa. Este padrão, segundo um livro holandês que a professora Dora possui, começou a aparecer em catálogo de Harlinger, centro de produção, a partir de 1858.


Acima, dois exemplares do "Estrela de Hamburgo", uma página de catálogo Holandês onde este padrão aparece ilustrado, e uma estanhola (ou estampilha) em estanho usada para a decoração dos azulejos neste padrão, de um slide das aulas da professo Dora.


Museu da Energia:

Defronte o sobrado do Barão de Itu, existe um outro importante marco da arquitetura urbana de Itu. Com a sua elegante fachada ornada com azulejos portugueses, este sobrado pertencia em 1865 ao Tenente Antônio Correa Pacheco e Silva, irmão do Padre Miguel Correa Pacheco. Por muito tempo ficou sob o comando de Dona Ignácia Correa Pacheco, mulher à frente de seu tempo.

Nele, posteriormente, funcionou a Companhia Ituana da Força e Luz, a Light and Power e a Eletropaulo, que o doou a AFPHESP (Fundação do Patrimônio Histórico e da Energia do Estado de S. Paulo). O museu conta em seu primeiro piso o cotidiano da sociedade do séc. XVII, e no piso superior, a evolução da energia até os dias de hoje.


Deste Museu eu tenho fotos melhores dos azulejos em close, mas, novamente, nenhuma foto do prédio. Recorro novamente ao Google Images para me salvar.





Abaixo, detalhes dos azulejos de um casarão de Itu.

2 comentários:

  1. Lindo não é Fábio...
    Obrigada pela citação!
    Abraço,
    Lenita Vidal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que lhe agradeço ter me lembrado disso! E que bom que eu tinha (algumas) fotos.
      bjos

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...