Google Translator - choose your language

11 de dezembro de 2011

peças modernistas - Zappi

Totalmente influenciado pelo recente posta da querida Maria Andrade, que me levou aos blogs "Moderna uma outra nem tanto" e "Cerâmica Modernista em Portugal", resolvi mostrar algumas peças de caráter modernista, criadas pela Indústria de Louças Zappi, de São Paulo, SP.

A produção da Zappi é mais conhecida principalmente pela louça decorativa, talvez o seu forte, que possui muita influência da faiança italiana e da louça oriental, mas tudo reinventado de uma forma bastante original. A decoração é muito exuberante e exagerada, com padrões largos, em cores intensas e saturadas, complementadas por dourados. E mesmo assim, conseguem se manter elegantes, não são muito pesadas, como o que aconteceu em outras cerâmicas brasileiras.

Se quiser conhecer exemplares de peças decorativas Zappi, veja aqui neste link.

A louça utilitária tem um caráter mais tradicional, com belas decorações florais em decalques, por vezes complementadas com pintura à mão-livre, ou inteiramente feitas à mão-livre ou com uso de aerógrafo (pistola) e estanhola (molde vazado). Há também peças decorativas cuja decoração é mais tradicional, igualmente com uso de decalques e cores de fundo aplicadas com pistola.

Se quiser conhecer exemplares de louça utilitária de mesa Zappi, veja aqui neste link.

Mas lá pelos anos 1950 aconteceram algumas experiências de modelagem e decoração mais alinhada ao gosto daquela época, como se pode ver nas fotos abaixo, que foram originalmente publicadas no livro "A Cerâmica no Brasil e no Mundo", de Aristides Pileggi, publicado em 1958.





Infelizmente tenho poucas fotos de exemplares modernistas da Zappi. São apenas 3 fotos não muito boas, obtidas em um site de leilões, mas que de certa forma, junto com as fotos acima, ilustram um pouco esta produção modernista.


fruteira
25(c) x 12(l) x 8,5(h) cm


jarra ou vaso
23(h) cm


jarra ou vaso
25(h) cm

13 comentários:

  1. peças bem diferentes! muito bonitas por sinal....

    Oi Fabio, passei para ver as novidades e acabei descobrindo que esqueci de avisar sobre meu post das porcelanas antigas que foram de minha mão , então ja postei a algum tempo e estão aqui , se quiser poderá apreciar

    http://ladolccevittaportofino.blogspot.com/search?updated-max=2011-10-24T00:22:00-02:00&max-results=3

    grande bju!

    ResponderExcluir
  2. Caro Fábio,
    As peças são extraordinariamente criativas. Como gostamos sempre de procurar referências e paralelismoa, porque nada aparece por acaso, encontrámos muitas semelhanças com uma peça criada por Édouard-Marcel Sandoz, de 1917, para a Theodore Haviland (Limoges), a "Jardinière Papillon", com a peça que aparece repetida nas duas primeiras fotos. Parece-nos uma versão revista e estlizada, moderna, quer na forma quer na decoração. Encontrará imagens na net, mas caso não encontre podemos enviar-lhe imagens para o seu maisl, se assim o entender.
    Cumprimentos
    AM-JMV

    ResponderExcluir
  3. Olá Fábio,
    obrigada pela referência ao CMP* e por dar a conhecer estas peças tão interessantes.
    Como uma parte da produção portuguesa teve como destino o mercado brasileiro, sempre que encontre alguma coisa interessante e com relevo para o CMP*, por favor dê notícias. Seria fantástico perceber quais a peças que se destinavam ao vosso mercado. Como por exemplo o Amigo da Onça, da Vista Alegre, não é verdade? ;-)
    Saudações,
    CMP*

    ResponderExcluir
  4. Olá Fábio,
    Que bom vê-lo de novo aqui em atividade, a fazer uma bela postagem com louça cheia de criatividade.
    Fiquei encantada sobretudo com a fruteira , com aquele ar oriental a lembrar peças japonesas. Essa levava-a para casa... :)
    Obrigada pela simpatia com que faz referência à minha pessoa.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  5. Olá Fatti,
    Obrigado pela mensagem e pelo link. Já vi lá as peças da MBL que você postou; bonitas as suas fotos.
    Só vi um errinho. A MBL acabou de vez em 1952, não virou "Porcelana Brasil" como você lá escreveu. Porcelana Brasil é o nome do meu site e do meu blog, e não de uma fábrica de louças.
    abraços!

    ResponderExcluir
  6. Olá AM-JMV!
    Obrigado por sua visita, mensagem e dicas.
    Vi no Google algumas peças bem interessantes do Sandoz, feitas para a Haviland, algumn muito divertidas (jarras, bules e xícaras em formato de patos, marrecos, entre outros animais), mas nenhuma similar às acima da Zappi. Gostaria muito de vê-las, se não se importar mesmo de enviar-me as fotos que vocês dispõem.
    abraços!

    ResponderExcluir
  7. Caros do CMP*,
    Obrigado pela visita.
    Pode deixar que vou tentar ficar atento às peças modernistas portuguesas que por acaso passarem por meus olhos.
    O "Amigo da Onça" da V.A. eu pude ver recentemente no próprio Musei da V.A. Eu conheci peças de faiança similares fabricadas por aqui mesmo, mas esta da V.A. foi uma divertida surpresa.
    abraços!

    ResponderExcluir
  8. Olá Maria Andrade,
    O mais interesante é que este modelo, apesar das linhas modernistas, era também decorado de forma mais tradicional.
    Eu acho que as peças modernistas tinham uma saída pequena, pois eu não as vejo nas feiras e brechós, e em mais de 6 anos que acompanho os sites de leilões, só consegui estas 3 fotos acima. É muito pouco!
    bjos!

    ResponderExcluir
  9. Olá Fábio,
    Para veres a peça de que falávamos juntamos link onde a podes ver:
    http://www.frenchporcelaine.com/Pages/Sandoz/SandozHaviland/SandozHavilandJardinierePapillons2.htm
    Abraço

    ResponderExcluir
  10. Olá AM-JMV!
    Obrigado pelo link e as fotos. Já dei uma primeira olhada, e é tanta coisa interessante para se ver, que não vi bem 1/3 do material.
    Fico muito agradecido mesmo.
    abraços
    Fábio

    ResponderExcluir
  11. Olá, Fábio, postei no meu blog uma sopeira da Zappi e fiz fotos de umas pinhas de faiança portuguesas do Instituto Histórico daqui de Salvador.
    Faça uma visita.
    Mudando: tô indo pro Rio em setembro. Onde é tem feiras de antiguidade, velharias, aquelas de rua e os dias em que acontecem. Se puder, me informe.
    E tem antiquários co m preços bons e brechós interessantes???
    Obrigado, abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jorge,
      Antiquários e brechós ando por fora, pois faz vários anos que não circulo mais por estes. Na verdade, antiquários tem alergia à louça brasileira, ao ponto de quando as vendem, dizem que é inglesa (mas isto é uma outra história, que até já contei neste blog). Feiras recomendo nesta ordem: praça XV (todos os sábados), rua do Lavradio (primeiro sábado de cada mês) e praça Santos Dumond, Gávea (todos os domingos).
      abraços

      Excluir
  12. Obrigado, Flávio! Já anotei.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...