Google Translator - choose your language

25 de junho de 2012

azulejos antigos na Igreja de São Francisco e no Convento de Santo Antônio (João Pessoa - Paraíba)

Estes dias um amigo natural da Paraíba me enviou algumas fotos dos retábulos da Igreja de São Francisco em sua cidade natal, junto com uma bela fotos de azulejos azul e amarelo da mesma igreja. Os azulejos são tão bonitos, e, que resolvi compartilhar aqui no blog, junto com algumas outras fotos que busquei via Google Images.



Um pouco de história, roubada ao Wikipedia:

O Centro Cultural de São Francisco está localizado na cidade de João Pessoa no estado da Paraíba, no bairro do Varadouro. Foi criado em 1979, após um período de restauração, e aberto ao público em 6 de março de 1990 já como Centro Cultural de São Francisco.



É formado pela Igreja de São Francisco e pelo Convento de Santo Antônio. O conjunto arquitetônico de estilo barroco do século XVII é um dos mais ricos e conservados monumentos da arte barroca brasileira. A obra teve sua construção iniciada em 1589, quatro anos após a ocupação da região pelos portugueses, e foi concluída no ano de 1591 pelo Guardião Frei Antônio do Campo Maior.

O início da construção do convento se deu com a chegada dos Franciscanos,que inicialmente construíram no local um simples convento de taipa com 12 celas e um claustro. Em 1602, esse convento foi destruído para dar lugar a uma nova construção em pedra calcária.Cerca de 1865 o convento era um colégio de padres, e de 1990 até hoje é um museu.

Atualmente o claustro, é a parte mais antiga da igreja,onde os azulejos das paredes laterais são do século XVII, e retratam a historia de José do Egipto. As pinturas no teto do claustro retratam São Francisco. O púlpito, é o mais valioso do Brasil; não pela quantidade de ouro, mas sim pela quantidade de detalhes talhados.



A construção da capela dourada começou no final do século XVII. A maior parte dos recursos para ser construída a capela dourada veio da burguesia, e, em troca todos os que pagaram seriam enterrados perto do altar(naquela época se acreditava que quanto mais perto do altar se fosse enterrado, mais perto de Deus você ficaria).Na capela dourada há três altares, dois secundários e um principal, tendo o principal a imagem de santo Antônio.No teto há varias placas brancas e entre elas cachos de abacaxis.As placas brancas eram destinadas a pinturas, mas como faltou recursos deixaram-nas brancas.Em 1804 o altar principal da capela dourada foi demolido por conta dos cupins.







E para terminar, só de brinde, foto de detalhe da fachada de um casarão de João Pessoa, tão parecido com vários casarões que acabei de ver em Manaus, só que aqui revestido com azulejos do Porto (Portugal).



6 comentários:

  1. Fabuloso.

    Os azulejos, a arquitectura e a talha são supreendentes. É curioso como pareces andar no teu País a descobrir as tuas raizes portuguesas. É uma peregrinação curiosa que me atrai, porque muitos dos meus escritos no blog são também tentativas de preservar a memória, de manter o conhecimento das raizes. Talvez andemos a fazer a mesma viagem em continentes diferentes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem me dera ter estado na Paraíba. Espero um dia fazê-lo! Digamos então que andei "remotamente", via as fotos do meu amigo, e das fotos que catei na internet.
      Quando à segunda parte, não como um programa determinado, uma agenda ativista, mas sim, de certa forma, tento manter histórias, memórias, raízes. Mas sabendo que isto é uma tentativa vã, pois a força de devastação e imposição do novo pelo novo, o tempo todo, cada vez mais rápido, em função de uma cultura predatória de exploração é muito maior do que qualquer iniciativa que eu posso ter.
      Talvez seja apenas um cantinho saudosista, nostálgico, de alguém que está passando (com sorte) da primeira metade de sua vida, e vê como as coisas não são mais as mesmas de antes.
      abraços!

      Excluir
  2. Cara, muito obrigado por essa matéria, ajudou bastante em um trabalho escolar. Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Sou pessoense, e o complexo franciscano é pra mim o conjunto arquitetônico mais belo do Brasil. Estive este ano em Portugal e fiquei encantado ao poder vivenciar o elo que existe entre Brasil e Portugal que pode ser observado na arquitetura e na arte. Digo isto, pois em diversas ocasiões como na Universidade de Coimbra, no Castelo da Pena em Sintra e no Museu dos Azulejos em Lisboa, tive a felicidade de ver exatamente o mesmo padrão do retábulo de azulejos que me é tão familiar e querido, o mesmo que você mostra nas imagens. Encontrei em um blog português que cataloga o patrimônio nacional imagens de uma igreja que também apresenta o padrão. A globalização imperial portuguesa disseminando arte, encantador!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. http://descobertadahistorialocal.wordpress.com/2013/05/21/287/#respond (o blog com as imagens)

      Excluir
    2. Olá,
      Infelizmente ainda não conheço João Pessoa, e portanto, também não conheço a Igreja de São Francisco e o Convento de Santo Antônio. Mas já estive diversas vezes em Portugal, e conheço bem a sensação que vc contou aqui. É algo único! Não há no mundo outros 2 países com esta ligação cultural tão forte e bonita, mas que infelizmente é menosprezada pela maioria.
      abraços!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...